Reavaliação do Risco Brasil

03 dez

No dia 3 de dezembro, foi realizado o seminário Reavaliação do Risco Brasil, organizado pelo Comitê de Cooperação Empresarial da Fundação Getulio Vargas (FGV), Centro de Economia Mundial e FGV Projetos, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e o Jornal Valor Econômico, e sob coordenação do diretor do Centro de Economia Mundial da FGV, professor Carlos Geraldo Langoni.

O seminário buscou discutir a evolução do risco Brasil pós eleições. O foco foi o ajuste fiscal como pré-condição para novo estágio de crescimento.

A abertura do evento se deu às 9h e contará com a presença de Sergio Franklin Quintella, vice-presidente da FGV, Cesar Cunha Campos, diretor da FGV Projetos, Carlos Geraldo Langoni, diretor do Centro de Economia Mundial da FGV, Carlos Mariani, vice-presidente da Firjan, Heloisa Magalhães, chefe de redação da sucursal do Rio de Janeiro do Jornal Valor Econômico, e João Carlos de Luca, presidente do Comitê de Cooperação Empresarial da FGV.

Langoni falou brevemente sobre risco fiscal. Os projetos de investimentos privados foram discutidos por Luiz Ildefonso Simões Lopes, executive chairman da Brookfield, e André Araújo, presidente da Shell. A perspectiva de eventual upgrade no rating brasileiro foi debatida pelo diretor geral da Fitch Ratings, Rafael Guedes. Finalmente, o Presidente do Banco Central do Brasil, Ilan Goldfajn, comentou sobre juros e inflação, além da independência da instituição.

Para ter acesso ao programa preliminar, clique aqui.